A hipnoterapia tem um potencial extraordinário na área do controlo mental e nos processos de mudança interior com garantia de perenidade.

Tem aplicações várias que vão das mais simples, como melhorar auto-estima ou melhorar a capacidade de foco e atenção, às mais complexas (por exemplo, nos tratamento de comportamentos fóbicos, no deixar de fumar, controlar e gerir estados de dor, etc.).

Mas o facto de ser uma ferramenta extraordinária e de terapia breve não significa que seja mágica.

A hipnoterapia não trata nem resolve tudo. Tem limitações. E se lhe disserem o contrário, mentem-lhe.

Conheça aqui as suas indicações terapêuticas.